Parece ainda mais provável que Adele nunca mais faça uma turnê na Austrália

 adele |

A turnê australiana de Adele levou o país a um frenesi de compra de ingressos no início deste ano, mas se acreditarmos nas novas citações da cantora, essa pode ter sido nossa última chance de vê-la em solo australiano - ou potencialmente.

Com sua turnê mundial terminando em Londres esta semana, depois de quase um ano e meio na estrada, O sol relata que a cantora incluiu uma nota manuscrita no programa explicando melhor suas opiniões sobre a turnê e sugerindo que a excursão global pode ser sua última.

“Então é isso depois de 15 meses na estrada e 18 meses de dois 5 estamos no fim”, ela começa. “Fizemos essa turnê pelo Reino Unido e Irlanda, por toda a Europa, por toda a América e finalmente pude ir para a Austrália e Nova Zelândia também.



“Fazer turnês é uma coisa peculiar, não combina muito comigo. Sou uma pessoa muito caseira e sinto muita alegria nas pequenas coisas. Além disso, sou dramática e tenho um péssimo histórico de turnês. Até agora é isso!

“Fiz 119 shows e esses últimos quatro vão me levar para 123, tem sido difícil, mas uma emoção e um prazer absolutos. Eu só fiz essa turnê para você e espero ter um impacto em você do jeito que alguns dos meus artistas favoritos tiveram em mim ao vivo.

“E eu queria que meus últimos shows fossem em Londres, porque não sei se voltarei a fazer turnês, então quero que minha última vez seja em casa.”

Adicionando mais credibilidade estão as citações que ela deu à multidão.

“Eu sempre vou escrever música e sempre vou lançá-la”, ela disse “E espero que você esteja sempre aqui. Talvez eu nunca mais o veja em um show ao vivo. Quem sabe. Mas vou me lembrar disso pelo resto da minha vida.”

Como o promotor da turnê Michael Coppel disse ao The Advertise r, foi preciso muito esforço para atrair o artista que conquistou o mundo para a Austrália em primeiro lugar, e uma segunda vez pode ser uma tarefa impossível.

“Ela nunca foi conhecida como uma entusiasta do turismo”, disse ele. “Ela quer estar no estúdio e produzir música, mas acho que ela reconheceu que a demanda para vê-la é tão extrema, dado o enorme sucesso e as vendas de discos e assim por diante, que ela foi convencida de que precisava fazer uma turnê mundial.

“Ela fez o Reino Unido, a Europa e a América do Norte e tivemos a sorte de trazê-la para a Austrália e a Nova Zelândia”, disse ele, acrescentando que a etapa local foi resultado de “um ano de negociações”.

Com suas obrigações de turnê aparentemente cumpridas, Adele pode estar muito contente em perder isso nos próximos anos - e potencialmente no restante de sua carreira.